Ao petshop com carinho

in Temas by on novembro 11th, 20103 Comentarios

No cuidado a vida, não existe meio termo.
Nosso pequeno ou grande animalzinho é um amigo, um irmão, um neto,  acima de tudo um filho do coração.
Mas um filho que não se comunica pela fala e não emite opinião.
Tudo o que podemos saber deles é a sua recusa a entrar no ultimo  pet em que foi atendido, e o pavor em seus olhinhos que nos alerta do seu trauma .
Assim como nós, ele se comporta a partir de duas forças antagônicas, o amor e o medo.
Faça a melhor escolha.
È teimoso as vezes.  Mas obedece com as recompensas em forma de alimento e carinho.
O momento mais difícil dele na ida ao Pet-shop, é o banho e a tosa quando fica exposto e indefeso longe dos pais.
O mundo dos negócios e o comércio em nosso tempo é muito competitivo e condiciona o profissional a produzir mais rápido em menor tempo para obter maior lucro.
Mas não se deixe levar por isso.
Entre as duas forças antagônicas, o amor e o medo, opte pelo primeiro.
È possível que você não venha a ser o maior (talvez).
È possível que não monte uma grande rede (talvez).
Digo talvez, porque o universo conspira a favor do amor, do bem. Ele nos retorna na mesma intensidade e qualidade aquilo que emitimos.
È muito provável que gaste maior tempo, tenha maior trabalho e seja mal visto pelos que dependem do seu lucro.
Mas terá paz interior e consciência tranquila.

Lando – 11/11/10

cao

Sobre o autor

Responses to “Ao petshop com carinho”

Comente este conteudo